IRPF 2019

 

 

 

 

   O Que é ?    |    Quem está Obrigado ?    |    Preciso Declarar ?     |    Prazo de Entrega    |   Malha Fina    |   Multas e Penalidades

 

Entre em contato através do telefone 15-3500-9836 / 11-2626-9649 ou através do WhatsApp: 11-99390-8368 ou por e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e agende um horário

Se preferir poderá enviar a documentação por e-mail ou por WhatsApp ou retiramos/devolvemos no local (consulte condições)

 

 

DOCUMENTOS E DADOS PARA ELABORAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE I.R.P.F. 2019 - ANO BASE 2018 

 

 

  1. Comprovante de rendimentos recebidos em 2018:

    • Informe de rendimentos de salários, aluguéis, comissões e outros;
    • Informe de distribuição de lucros;
    • Informe anual de rendimentos do INSS (se aposentado ou pensionista);
    • Informe de rendimentos bancários para fins de Imposto de Renda
      (A maioria dos bancos disponibiliza esse documento pela internet);
    • Rendimentos recebidos na venda de ações;
    • Darf de pagamento carnê-leão.
  2. Documentos de compra e venda de bens
    (aptos, casas, terrenos, veículos, embarcações, ações e outros):

    • Escritura ou contrato de compra e venda de imóveis e 
      forma de pagamento;
    • Recibo ou nota fiscal de compra e/ou venda de veículos, embarcações.
      (Se comprou a prazo, informar valor pago em 2018);
    • Contrato de participações societárias;
    • Saldo de ações em 31/12/2018.
  3. Consórcio de veículos ou bens:

    • Carnê ou valor das prestações pagas em 2018;
    • Se foi contemplado, trazer a nota fiscal ou outro comprovante;
    • Se vendeu o consórcio para terceiros, informar nome e CPF 
      do comprador, data e valor da venda.
  4. Se você tem imóveis alugados:

    • Cópia do contrato de locação, recibos ou valores dos
      aluguéis recebidos durante o ano de 2018;
    • Carnê de IPTU e taxa de condomínio pagos em 2018;
    • Comprovante de comissões pagas à imobiliária.
  5. Despesas pagas em 2018 (Apresentar comprovantes):

    • Médicos, dentistas, psicólogos, fisioterapeutas e terapeutas;
    • Hospitais e clinicas;
    • Advogados, engenheiros, arquitetos, corretores 
      e demais profissionais liberais;
    • Planos de saúde;
    • Planos de previdência privada;
    • Despesas com educação/formação própria ou de seus dependentes;
    • Se reside em imóvel alugado, apresentar: contrato de locação,
      recibos ou valores dos aluguéis pagos em 2018;
    • Se você paga pensão alimentícia apresentar comprovante
      ou valor de pensão paga em 2018, com nome e CPF do beneficiário;
    • Extrato do S.F.H se tiver imóvel financiado;
    • INSS Patronal de empregado doméstico.
  6. CPF dos dependentes

    • Obrigatoriedade de informar o nº do CPF dos dependentes independente da idade.
  7. Veículos

    • Informar o nº do RENAVAM
  8. Bens Imóveis (informar):

    • Inscrição Municipal (IPTU);
    • Data de aquisição;
    • Endereço completo com CEP;
    • Área total;
    • Número da matrícula Registro de imóveis;
    • Data do registro;
    • Nome do cartório de registro.
    (As informações necessárias podem ser obtidas na matricula atualizada e no carnê de IPTU)

  9. Bancos

    • Informar o CNPJ dos bancos onde possui movimentação.




OBS.: As informações e documentos acima, são indispensáveis para a elaboração de sua Declaração de Imposto de Renda.

 

 

 

 

 

O que é O QUE É A DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA?

Vamos considerar que a declaração do imposto de renda é um acerto de contas em que você vai informar para a Receita Federal todo o dinheiro que entrou e que saiu no ano.

O final dessa conta vai mostrar se você ainda tem imposto a pagar ao Leão, ou se a Receita vai lhe devolver parte do que já cobrou de você.

 

¹

 QUEM ESTÁ OBRIGADO?

Declarar o Imposto de Renda é um dever de todos, mas a obrigação é para quem:

  • Recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma anual foi superior a R$ 28.559,70;
  • Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00;
  • Obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
  • Optou pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja destinado à aplicação na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias contados da celebração do contrato de venda, nos termos do art. 39 da Lei nº 11.196, de 21 de novembro de 2005.
  • Teve a posse ou a propriedade, em 31 de dezembro de 2018, de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00;
  • Passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nessa condição se encontrava em 31 de dezembro de 2018.
  • Em relação à atividade rural:
    • Obteve receita bruta anual em valor superior a R$ 142.798,50;
    • pretenda compensar, no ano-calendário de 2018 ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2018.

A pessoa física, mesmo desobrigada, pode apresentar declaração para solicitar a restituição do imposto retido na fonte, se for o caso.

+info
 

 PRECISO DECLARAR?

Se você se encaixa em alguma das situações acima, estará obrigado a fazer a declaração de imposto de renda, para tanto, conte com os profissionais qualificados da A.B. Guedes Contábil, que darão toda a assessoria e orientação necessária, fazendo da sua declaração, uma tarefa mais leve e sem complicações.

 

 

 

 QUAL O PRAZO DE ENTREGA?

Em 2019, o prazo para a entrega da declaração começa no dia 07 de março e encerra dia 30 de abril, ou seja, quase dois meses para realizar a declaração. Procure a A.B Guedes Contábil o quanto antes, para evitar atraso e maiores problemas.

 

 

 

 MALHA FINA?

A malha Fiscal da Declaração de Ajuste Anual da Pessoa Física, popularmente conhecida como "malha fina", é a revisão de todas as declarações, modelos completo e simplificado, de forma eletrônica, na qual são efetuadas verificações nos dados declarados pelo contribuinte, bem como os cruzamentos destas informações com outros elementos disponíveis nos sistemas da Secretaria da Receita Federal.

Após a entrega das declarações, inicia-se a fase de processamento eletrônico das mesmas, quando são realizadas seqüências de verificações para identificar erros de preenchimento e inconsistência das informações apresentadas, que podem caracterizar infração à legislação tributária.

Uma vez que a declaração "caiu" na malha fina, o contribuinte tem acesso a pendência, e a possibilidade de retificar a declaração para prosseguir o processo, e somente após um determinado período de tempo (as vezes anos) a sua restituição é deferida.

+fonte
 

 MULTAS E PENALIDADES

O IR deve ser declarado dentro do prazo estipulado pelo Governo. O não cumprimento da data prevista, implica em multa de 1% ao mês-calendário ou fração de atraso, calculada sobre o total do imposto devido apurado na declaração, ainda que integralmente pago, sendo que o valor mínimo é de R$ 165,74 e o valor máximo é de 20% do imposto de renda devido.

+info

 

 

 

Nossos Telefones

 

15-3500-9836
13-4040-4697
11-2626-9649

Nosso Endereço

 

Rua Odair Dias de Souza, 118
  Cep: 18085-510 - Jardim Morumbi
  Sorocaba - São Paulo
© 2017 A.B. Guedes Contabil - Todos os direitos reservados - desenvolvido por Adriano Guedes